Redes 10 Considerado o melhor evento sobre o uso de redes sociais e tecnologias por órgãos públicos. Fique por dentro

11 Formas de tratar as pessoas como pessoas

Pessoas não são máquinas

É um clichê simples e verdadeiro: A inovação começa pelas pessoas. 

Relacionar-se não é tarefa simples, tampouco um dom divino. As características pessoais múltiplas podem definir um resultado muito bom ou muito ruim.

Times multidisciplinares, com competências, habilidades e atitudes abrangentes, podem ser o grande diferencial para que uma situação organizacional seja modificada, renovada e transformada.

Não é uma somente uma questão de gestão de pessoas, hierarquia, cargos, salários ou simplesmente um papel da liderança inspiradora. É uma questão de sobrevivência organizacional, tratar as pessoas como pessoas.

Aqui escrevo, 11 formas de fazer isso:

11 Formas de tratar as pessoas como pessoas

  1. As pessoas buscam autonomia. Então, dê a elas autonomia. Deixe-as que controlem o máximo possível do trabalho.
  2. As pessoas querem saber o que é que se espera delas e como elas estão se saindo. Se possível, crie uma forma para elas mesmas saibam disso (game). Quando isso não for possível, dê feedback regularmente. Especialmente elogios.
  3. Os sistemas e algoritmos não têm emoções, mas as pessoas sim. Permita que as emoções apareçam no trabalho. Mesmo que isso, às vezes, pareça descontrole emocional, é humanamente poderoso.
  4. As pessoas querem ser competentes e precisam demonstrar isso. Ajude-as a fazer um trabalho que se baseie em seus pontos fortes.
  5. As pessoas querem crescer e se desenvolver. Elas querem fazer melhor amanhã do que são capazes de fazer hoje. Então, ajude-as no seu desenvolvimento.
  6. As pessoas preferem trabalhar com pessoas que gostam. É por isso que a dinâmica de grupo é importante. Preste atenção às coisas que mantêm a equipe num espaço seguro e agradável para trabalhar.
  7. As pessoas têm uma vida. O trabalho é apenas uma parte disso. Eles trarão pedaços dessa vida para o trabalho. Deixe que compartilhem. Levar a vida para o trabalho, e levar o trabalho para a vida não significa exatamente a mesma coisa.
  8. As pessoas não são uma máquina constante. Mesmo as melhores, mais produtivas e mais alegres têm dias em que cometem erros, estão mal-humoradas e não produzem bem. Entenda isso para elas, e para vocês mesmo(a).
  9. As pessoas têm ideias. Quando elas têm ideias, elas querem compartilhá-las. Quando elas as compartilharem, trate essas ideias como o presente que elas são.
  10. As máquinas têm números de série. As pessoas têm nomes. Use o nome delas. Use um nome que elas gostem. Em caso de dúvida, pergunte como elas gostariam que você as chamasse.
  11. As pessoas gostam de ser agradecidas. Agradeça-lhes por seu trabalho, por seu esforço, por ajudar outras pessoas. 

Tratar as pessoas como elas gostariam de ser tratadas é um exercício de empatia. Faça com os outros aquilo que gostaria que fizessem com eles, e não com você.

Se a inovação começa pelas pessoas, trate as pessoas como pessoas, não como máquinas.


Foto de capa por Synced

Texto escrito para o blog do Nidus – Laboratório de Inovação do Governo do Estado de Santa Catarina

Por André Tamura

Pai e Marido. Fundador e Diretor Executivo da WeGov. Empreendedor entusiasta da inovação no setor público e das transformações sociais. Estudou Administração de Empresas e Ciências Econômicas. Desde que trabalhou como operário de fábrica no Japão, tem evitado as “linhas de produção”, de produtos, de serviços e de pessoas. Em 2017, foi condecorado com a Medalha do Pacificador do Exército Brasileiro.

Deixe uma resposta